Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/paroaps/public_html/admin/lib/adodb/drivers/adodb-mysql.inc.php on line 365
..:: Paróquia São Francisco ::..
Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/paroaps/public_html/admin/lib/adodb/drivers/adodb-mysql.inc.php on line 365

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/paroaps/public_html/admin/lib/adodb/drivers/adodb-mysql.inc.php on line 365
“O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. ”

João 15:12

Cor Litúrgica : roxo

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/paroaps/public_html/admin/lib/adodb/drivers/adodb-mysql.inc.php on line 365

Deprecated: mysql_connect(): The mysql extension is deprecated and will be removed in the future: use mysqli or PDO instead in /home/paroaps/public_html/admin/lib/adodb/drivers/adodb-mysql.inc.php on line 365

1 – O que é a Ordem Franciscana Secular?
É a união orgânica de todas as Fraternidades católicas, cujos membros, impelidos pelo Espírito Santo, se comprometem, pela Profissão, a viverem o Evangelho, à maneira de São Francisco, no seu estado secular, observando a Regra aprovada pela Igreja.

2 - Por que é Ordem?
Porque temos uma Regra aprovada pela Igreja. A primeira Regra foi aprovada pelo Papa Nicolau IV em 1289 e a última pelo Papa Paulo VI em 1978, que adaptou “a Ordem Franciscana Secular às exigências e expectativas da santa Igreja nestes tempos de acentuadas mudanças. A sua interpretação compete à Santa Sé e a aplicação será feita pelas Constituições Gerais e por Estatutos particulares” (Regra da OFS 3).

3 - Por que é Franciscana?
- Porque reconhecemos São Francisco como pai, inspirador, fundador e modelo.
- Porque a OFS integra a Família Franciscana.

4 – Por que é Secular?
Porque é formada por seculares, isto é, cristãos leigos que vivem em suas próprias casas, família, trabalho e vida social. Não fazem votos, mas, sim, promessas.

5 - Quem é o fundador da Ordem Franciscana Secular?
É São Francisco. Mas, no seguinte sentido: Naquela época estavam surgindo em toda parte “movimento de penitentes, buscando uma volta ao Evangelho”. São Francisco tinha o mesmo ideal. Por isso começou a orientar vários desses grupos de leigos, ou pessoas isoladas, propondo-lhes a vivência evangélica.
Conta os Fioretti que Francisco chegou a um castelo chamado Savurniano e pôs a pregar com tal fervor que todos os homens e todas as mulheres daquele castelo, por devoção, queriam seguir atrás dele e abandonar o castelo. Mas São Francisco não permitiu, dizendo-lhes: “Não tenhais pressa e não partais: e ordenarei o que deveis fazer para a salvação de vossas almas”. E então pensou em criar a Ordem Terceira para a universal salvação de todos.

6 - Por que São Francisco fundou essa Ordem?
Para atender “ao povo, nobres e sem nobreza, clérigos e leigos” (1Cel 37,4) “que inspirados por Deus procuravam seguir São Francisco. Como não podiam abandonar suas esposas, esposos, filhos, propriedades, etc., recebem do santo a orientação necessária para viverem o Evangelho “em suas próprias casas” (LTC 60,7).

 

BREVE HISTÓRICO DA FRATERNIDADE SANT’ANA

FUNDAÇÃO

No ano de 1955, Frei Domingos Foley,OFM Vigário da Paróquia Sant’Ana e Guardião do Convento, nomeou Frei Conall O’Leary OFM, Diretor da Ordem Terceira de São Francisco. Ele convidou membros do Apostolado da Oração e com essas pessoas deu início a Fraternidade Sant’Ana.
No dia 29 de setembro, D. Abel, bispo Diocesano, deu autorização para a Ereção Canônica da Ordem Terceira na Matriz de Sant’Ana e na Capela Santo Antônio cujo fundador e primeiro Diretor foi Frei Benedito Coscia.
As duas Fraternidades nasceram juntas, e em 1966 se uniram formando a Fraternidade Sant’Ana da cidade de Anápolis, cuja padroeira e Sant’Ana.
Após a Ereção Canônica, a recepção do cordão e do escapulário em 03 de outubro de 1955, os noviços e noviças continuaram se reunindo sob a direção de Frei Conall e se preparando para a Profissão.
04 de outubro de 1956 foi o tão esperado dia, e na Igreja Sant’Ana os irmãos e irmãs: Aída Aquino Dafico, Ara Guimarães Sepúlveda, Benedita Aparecida, Benedito Crispim Ramos, Carolina Menezes, Ceres Couto Dafico, Dolores de Azevedo Rezende, Flaídes da Cunha Araújo, Iraídes Silva, Isaura Viegas, Iolanda Pereira Ruiz, Juracy Bastos, Maria Angélica, Maria de Lourdes Tain, Maria Izoldina Rodrigues, Maria de Jesus Ferreira, Sebastião R. Rabelo, Tarcila Silva Goes e Zita Duarte, fizeram sua Profissão.
Um mês depois, Frei João Francisco Granahan, OFM, Comissário da Ordem Terceira de São Francisco no Estado de Goiás nomeou a primeira Diretoria, composta por:
Zita Silva Duarte - Ministra
Ceres Couto Dafico - Assistente da Ministra
Braz Macedo - Secretário
Iolanda Pereira Ruiz - Tesoureira
Aída Aquino Dafico - Assistente da Tesoureira
Maria Madalena Queiroz - Mestra de Noviços
Iraídes Silva - Enfermeira.
Maria Madalena Queiroz recebeu a vestimenta dia 17 de setembro de 1954, das mãos de Frei André Quinn, no Seminário Regina Minorum. Fez a profissão no mesmo seminário no dia 18 de setembro de 1955. O mesmo pode ter acontecido com Braz Macedo, mas não encontrei registrado.

 

APOSTOLADOS

Sempre unidos à Igreja, os Terceiros sempre se fizeram presentes nas atividades paroquiais, nas barraquinhas, na limpeza e ornamentação da Igreja, nas campanhas de Natal dos pobres, costurando para a Santa Casa de Misericórdia e durante muito tempo fizeram uma sopa que era doada aos pobres. Por dois anos a Fraternidade doou tecido e costurou uniformes para as crianças que estudavam no Lar São Francisco e deu aulas de trabalhos manuais para as mulheres e crianças no leprosário. Também cortávamos tecido e fazíamos ataduras para as Irmãs Franciscanas de Allegany, (Elizabeth Sweeney e Ignez Gonçalves e Jacinta) moradoras do Lar São Francisco fazerem curativos nos hansenianos.
O mesmo foi feito junto às gestantes, no Morro do Cachimbo. Por muitos anos funcionou o Cantinho Franciscano onde eram confeccionados enxovais para recém-nascidos do Morro do Cachimbo, leprosário e Santa Casa. As máquinas de costura foram doadas pelas irmãs Eurípedes Siqueirole (D. Didi) e Alice Duarte e a irmã Anita Otoni Gomide emprestou um cômodo de sua residência e uma vez por semana as irmãs se reuniam para costurar. Todo o material usado é produto de doações angariadas pelos membros da Fraternidade.
Após anos essas máquinas se multiplicaram e com a doação de uma casa feita pelo senhor Laerte e Anita Otoni Gomide a Fraternidade manteve um curso de corte e costura bem simplificado que formou muitas costureiras.
Há anos participamos com as Irmãs Clarissas da festa de Natal e de Santa Clara, visitando-as, levando presentes e participando da liturgia nesses dias. Somos responsáveis pelas compras de hortaliças e carnes. A irmã Anita Otoni atualmente é a responsável por este serviço. Ultimamente estamos prestando serviço na portaria do mosteiro por ocasião dos dois retiros anuais das Irmãs.
Oferecemos duas cestas de alimentos a famílias carentes, estamos presentes nas diversas pastorais paroquiais e realizamos um bazar de roupas usadas.

 

OS IRMÃOS E IRMÃS ENFERMOS OU IDOSOS

À medida que foram passando os anos, a Fraternidade Sant’Ana foi envelhecendo, e a maioria dos fundadores já voltaram para a casa do Pai. Para atender os irmãos e irmãs que por idade ou doença não podiam mais participar da vida da Fraternidade foi fundada, por Tarcila Silva Goes, para prestar-lhes assistência, na festa da Páscoa, em 22 de abril de 1973, o Serviço aos Enfermos e Idosos. Nossos irmãos e irmãs enfermos ou idosos continuam unidos e recebendo assistência da Fraternidade, rezando e oferecendo seus sofrimentos e cruzes da vida pelo crescimento da Igreja e da Família Franciscana.
Aceitar a doença e a velhice com paciência por amor a Jesus Crucificado, seguindo o exemplo de São Francisco, é a exortação principal, que a Coordenadora do Serviço aos Enfermos e Idosos faz a esses irmãos e irmãs, que se tornam fontes de força espiritual para os que ainda estão na vida ativa. 17 de setembro, Festa das Chagas de São Francisco, é o dia que dedicamos carinho especial aos que estão sendo atendidos pelo Serviço aos Enfermos e Idosos, pois este é o seu dia.

 

DOAÇÃO E CONSTRUÇÃO DA SEDE

Nascemos na Paróquia Sant’Ana e quando se tornou inviável continuarmos reunindo lá, fomos para o Colégio Auxilium, e posteriormente para a Casa Paroquial São Francisco. Em 1980, o senhor Laerte Otone Gomide e sua esposa, nossa irmã, Anita Otone Gomide, doaram à Fraternidade um terreno com uma pequena casa na Avenida Pinheiro Chagas nº 807 no Bairro Jundiaí. Depois de uma reforma feita pelo senhor Laerte a Fraternidade ali se instalou. As cadeiras foram doadas pela irmã Olívia Francisco Luís, a mesa e o quadro de giz, pela irmã Etelvina Carlos de Araújo.
Após muitos anos o pequeno barracão bem envelhecido, necessitava de urgente reforma. O assunto era sempre discutido nas reuniões e sempre esbarrávamos na falta de dinheiro, até que em 1996 a irmã Anita Otoni Gomide de posse de uma herança recebida da parte de seu falecido pai, decidiu usá-la na construção de uma nova sede. Esta doação cobriu os custos de mais de dois terços do valor da obra. O restante veio de doação dos irmãos e irmãs e de promoções.
Depois de analisar as possibilidades, com apoio de seu esposo, a irmã Terezinha Alves de Mello, assumiu a coordenação da construção. Iniciamos em 23 de setembro de 1996 e inauguramos em 27 de julho de 1997, com uma bonita festa e na presença de vários membros da Família Franciscana. Gastamos R$ 55.000,00 (cinqüenta e cinco mil reais) sendo que dois terços desse dinheiro foi doado pela nossa irmã Anita Otoni Gomide que recebeu uma herança e se dispôs a construir a sede. O restante foi obtido com doações dos irmãos e irmãs, bazares, rifas, bingos que fazíamos na casa de eventos do casal Paulino Pinto Ribeiro e Horácia e até venda de “geladim” aos estudantes do Colégio Dr. Genserico, pela irmã Elsa Martins.

 

ASSISTÊNCIA ESPIRITUAL

Com a graça de Deus a Fraternidade Sant’Ana sempre foi bem assistida pelos Frades. Dentre os vários assistentes que tivemos destacamos Frei Luís Geraldo Siracuse e especialmente Frei João Antônio Janson, que durante anos caminhou conosco, nos orientando, formando e dando exemplos de vida fraterna. Frei João Antonio foi um grande incentivador da construção da nova sede. Ao vê-la quase pronta disse: “Posso morrer em paz, a Fraternidade já tem sua casa”. O Senhor o chamou antes da inauguração. Em reconhecimento ao seu amor pela Fraternidade, decidimos chamá-la de “Cantinho Franciscano Frei João Antônio”.
 

Fotos Movimentos & Grupos