“O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. ”

João 15:12

Cor Litúrgica : roxo

CÂNTICO DO IRMÃO SOL


*O Cântico do irmão Sol, também conhecido como Cântico das criaturas, foi escrito, em italiano vulgar, em São Damião de Assis, no ano de 1225, depois de uma noite sem dormir por causa dos indizíveis sofrimentos físicos e a garantia explícita da parte de Deus da sua futura salvação. Francisco, . (Compilação de Assis[legenda Perusiana, 43] 83)
**A chave de interpretação do Cântico é-nos oferecida pelo próprio Francisco: “quero compor um novo louvor ao Senhor por suas criaturas”. Trata-se de um louvor -  ao Altíssimo, onipotente, bom Senhor – Que Francisco confia não só as insuficientes palavras humanas, mas à voz de todas as criaturas do universo visível. É verdade que Francisco se encantava diante da beleza e da bondade das criaturas, por serem espelho da beleza de Deus, sinal e instrumento do amor do “Altíssimo, onipotente, bom Senhor”.
O Cântico foi pensado, escrito e musicado na sua língua materna, porque Francisco queria que os Frades, como “trovadores de Deus”, andassem pelo mundo a pregar e a cantar os Louvores do Senhor.
Altíssimo, onipotente, bom Senhor, a ti o louvor, a glória, a honra e toa a benção.
A ti só, Altíssimo, se hão de prestar e nenhum homem é digno de te nomear.
Louvado sejas meu Senhor, com toas as tuas criaturas, especialmente o meu irmão Sol,
o qual faz o dia e por ele nos alumia.
E ele é belo e radiante, com grande esplendor: de ti, Altíssimo, nos dá ele a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã lua e as estrelas:
no céu as acendeste, claras, e preciosas, e belas.
Louvados sejas, meu Senhor, pelo irmão vento
e pelo ar, e nuvens, e sereno, e todo o tempo,
por quem dás às tuas criaturas o sustento.
Louvado sejas, meu senhor, pela irmã água,
que és tão útil, e humilde, e preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão,
pelo qual alumias a noite, ele é belo,
e jucundo, e robusto e forte.
Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe terra, que nos sustenta e governa, e produz variados frutos, com flores coloridas, e verduras. Louvado sejas, meu Senhor, por aqueles que perdoam por teu amor e suportam enfermidades e tribulações. Bem aventurados aqueles que as suportam em paz, pois por Ti, Altíssimo, serão coroados. Louvado sejas, meu Senhor, por nossa irmã morte corporal, à qual nenhum homem vivente pode escapar. Ai daqueles que morrem em pecado mortal! Bem aventurados aqueles que cumpriram tua santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal. Louvai e bendizei a meu Senhor, e daí-lhe graças e servi-o com grande humildade.