“O meu mandamento é este: amem uns aos outros como eu amo vocês. ”

João 15:12

Cor Litúrgica : roxo

ORAÇÃO DIANTE DO CRUCIFIXO DE SÃO DAMIÃO


*É o primeiro escrito de Francisco: remota aos tempos da conversão e está ligado ao episódio do Crucifixo de São Damião, narrado na Segunda Vida de Celano (cap. VI) e na Legenda dos Três Companheiros (cap. V). trata-se de uma oração pronunciada por Francisco, em “italiano vulgar”, provavelmente em janeiro de 1206, quando, ao passar perto da Igreja de São Damião entrou, movido pelo Espírito, e “começou a rezar com fervor diante de uma imagem do Crucificado”.
**O Jovem Francisco tinha feito uma ruptura com a sua vida anterior. Não obstante a insistente oração, não conseguia ainda entender qual era o desígnio de Deus a seu respeito. Dirige-se, então, ao “Altíssimo, glorioso Deus”, o Crucificado, para que ilumine as trevas do seu coração e lhe dê a sabedoria para compreender e a graça para realizar a sua vontade.
Nesta primeira oração estão já presentes alguns pontos firmes da espiritualidade de Francisco: o “Altíssimo, glorioso Deus” é o doador de toda a graça; somente a fé, a esperança e a caridade podem iluminar o coração e conduzir a uma vida nova; o conhecimento, indispensável para amar, é vão, sem o cumprimento do “santo e veraz mandamento” do Senhor.
Altíssimo, glorioso Deus, iluminai as trevas do meu coração, daí-me uma fé recta, uma esperança firme e uma caridade perfeita. Mostra-me, Senhor, o reto sentido e conhecimento, a fim de que eu cumpra o teu santo e veraz mandato. Amém.